Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

Die Hard 4.0

Quem me conhece bem sabe que eu não faço muito sentido. Um bom exemplo desta minha incoerência é o cinema. Adoro cinema, costumo comprar filmes como muitas pessoas compram cigarros, é um vício. No entanto, é raro ir ao cinema. Penso que o útimo filme que fui ver ao cinema foi o terceiro filme da Guerra das Estrelas. E deixei de ir ao cinema porque me irrita ouvir o mastigar das pipocas, o cheiro delas, o ruído das pessoas a chupar as palhinhas (isto não tem nenhum segundo sentido ;) ), os comentários idiotas de um grupo de putos, as conversas paralelas, os telemóveis a tocar, gente a tossir, a assoar-se... Chamem-me conservador, mas gosto de ver um filme sem tudo isto no meio. E neste momento o único local onde posso ver um filme sem me chatear é mesmo em casa. Podem dizer que um cinema sem pipocas é o mesmo que um jogo de futebol sem os erros do árbitro, que faz parte do ritual, desculpem lá mas eu não alinho nisso.

E esta conversa toda é apenas para dizer que hoje fui ao clube de video buscar  o filme Die Hard 4.0 (Live Free or Die hard). Acreditem ou não ainda não o tinha visto, apesar de já ter tido acesso à versão divx. Posso não ir ao cinema, mas, como amante desta arte, recuso-me a ver filmes como este nesta versão.

O dvd de hoje trouxe-me uma boa surpresa,  foi um video que aparece nos extras, de uma banda chamada Guyz Nite e que eu nunca tinha ouvido falar.

O video é este que se segue. Reparem na letra, que conta a história dos quatro filmes, e no grande som desta banda. Já ouvi algumas músicas deles e fiquei impressionado.

 

Quanto ao filme ele é, ironicamente, aquilo que nos US se chama de "Popcorn Movie".

A história não me parece muito credível, especialmente quando um grupo de pseudo-terroristas faz o que quer num país como os Estados Unidos e apenas uma pessoa consegue fazer-lhes frente. Mas as cenas de acção estão bastante criativas. Criativas até demais, quando entra em acção um caça F-35 que, para mim, foi demasiado exagerado mas que teve grandes cenas.

Mas atenção, não é uma crítica a este género de filmes. Quando vou ver um filme como este já sei que ele assenta numa grande panóplia de efeitos especiais e costumo entrar na onda, afinal de contas é apenas entretenimento. E eu gosto de ver filmes assim.

O Assalto ao Arranha-Céus é um dos melhores filmes de acção e, como tal, fica em primeiro e destacadissimo na quadralogia da série. Este talvez fique em segundo devido ao ritmo constante na acção, mas tinha tudo para ser muito melhor.

 

 

Estava agora a ver as capas dos  três primeiros filmes e lembrei-me agora de voltar a falar da DVDGO. Tem o inconveniente das capas estarem com os títulos em espanhol, como se vê nas capas dos Die Hard 1 e 3 mas o preço compensa, especialmente quando se compra mais do que um filme por causa do preço dos portes de envio.

 

 

 

 


publicado por LuisM às 21:32
link do post | comentar | favorito

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Últimos Posts

. Maitê Proença pede descul...

. Patrick Swayze

. Pedido Especial

. Para o Dia dos Namorados

. PORT

. Feliz Natal

. Gogol Bordello

. NDRIVE S300

. E agora a Cultura...

. Aprendam...

.Links

.Arquivo

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.subscrever feeds

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

SAPO Blogs